Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Como fazer um portfólio relevante para seu cliente

Ok, se você já trabalha como freelancer, provavelmente sabe como fazer um portfólio para apresentar a sua experiência – e até já deve ter um modelo sendo utilizado. Mas… esse portfólio é relevante para o tipo de cliente que deseja prospectar?

Quando eu trabalhava em empresa e precisava contratar um freela, essa era uma das minhas maiores dores: recebia portfólios que muitas vezes não fazia sentido compartilhar com meus gestores. Afinal, eles mostravam uma lista de trabalhos, mas muito pouco sobre experiência e resultados alcançados.

Por isso, neste post, além de dar dicas de plataformas para hospedar seu portfólio, vou falar sobre os elementos que ele precisa ter para atender as expectativas de quem está buscando seu serviço.

 

Você está falando a língua do seu cliente?

 

O principal objetivo de um portfólio é falar a língua do cliente e entregar o que ele quer encontrar em um profissional. Não é por menos, ele não deixa de ser um material de vendas para a sua carreira como freelancer.

Mas você já parou para pensar quem é esse cliente que quer contratar seus serviços? Ou, mais importante, o cliente para quem você quer trabalhar?

Essas duas perguntas são muito importantes para dizer qual formato ou modelo de portfólio você deve usar – e que, na maioria das vezes, não será apenas um.

Por exemplo, se você faz freela como designer para agências, os portfólios hospedados em plataformas como Behance podem ser mesmo o mais indicado.

Agora, o caminho é totalmente diferente se você quiser conversar com pequenas empresas, startups ou negócios familiares… Pode ser que você precise de um arquivo em PDF para mandar por e-mail, de um material impresso ou mesmo de um site, mostrando-se como uma agência.

Tudo isso para dizer que, no fim das contas, o que importa é entregar um conteúdo relevante para seu público ideal na hora de criar um portfólio.

 

Como fazer um portfólio para seu trabalho freelance?

 

Como falei, dificilmente você vai ter um único portfólio, que vai atender a todas as suas necessidades de divulgação do trabalho como freela. O mais comum é ter algum hospedado online, algum arquivo em PDF e, quando possível, até um site.

O que importa é que cada um desses modelos de portfólio responda às perguntas abaixo:

 

  • Quem é você e qual sua experiência profissional?
  • Quais são os serviços que presta como freelancer?
  • Quais são os trabalhos mais importantes que realizou em sua trajetória como freela?
  • Quais foram os principais resultados alcançados para seus clientes?

 

Aí, fica um desafio para você! Por mais difícil que possa parecer apresentar algum resultado a partir do que faz, certamente ele existe. Ou por que seu cliente o contrataria?

Por isso, tente manter contato após a entrega dos jobs e ajude seus clientes a levantar números ou mesmo avaliações subjetivas sobre os resultados.

O logo criado melhorou a percepção de marca? O post para redes sociais ajudou a vender mais? O artigo para blog gerou novos cadastros de e-mail? Esses são alguns exemplos para ajudá-lo a pensar o tipo de informação que pode ajudar a vender seus serviços.

 

Plataformas e formatos para criação de portfólio

portfolio

 

Agora a parte prática: onde e como você pode criar seu portfólio? Já falamos que ele pode ser hospedado online ou então ser um arquivo digital ou físico para você enviar ao seu cliente.

Abaixo, detalho as melhores opções dentro de cada um desses cenários!

 

Como fazer um portfólio online

Gente, estamos no século XXI. Por mais offiline que seja o seu potencial cliente, sempre é bom ter um link para chamar de seu, não é?

 

Behance

 

O queridinho dos desigers & cia. Além de ser uma ferramenta para apresentar trabalhos, é também maravilhosa para buscar referências e interagir com a comunidade.

Não se esqueça de organizar muito bem seus trabalhos por lá, selecionando as melhores imagens como capa e dividindo as galerias de acordo com temas relevantes e que façam sentido para os clientes.

Gratuito, precisa apenas ter uma ID no Adobe.

Acesse o Behance aqui.

 

Adobe Portfolio

 

Opção muito interessante para os criativos em geral. Se você já tem uma conta na Creative Cloud, este serviço sai de graça (ou seja, faz parte do pacote a partir de USD 49,99 por mês).

Tem integração/sincronização com o Behance e você também pode incluir outros projetos.

Acesse o Adobe Portfolio aqui.

 

Carbonmade

 

Outra dica que funciona bem para os criativos. No Carbonmade você conta com opções de template que permitem customizar melhor a sua galeria de trabalhos. A versão mais barata sai por USD 6,00/mês.

Acesse o Carbonmade aqui

 

Contently

 

Para os colegas redatores de plantão! Essa ferramenta é gratuita e, na minha opinião, o melhor jeito de divulgar seus trabalhos online se não tiver um blog ou site próprio.

Você pode importar conteúdos assinados por você em sites de clientes e fazer upload de arquivos. O meu portfólio está neste link – confesso que não está tão atualizado quanto gostaria! 🙁

Acesse o Contently aqui.

 

Site próprio

 

Uma dica amiga: tenha seu próprio site. Sim, isso tem um custo. Mas, no final, a ideia não é ser independente?

Se você quer ter liberdade de formato, edição e, principalmente de manter seu portfólio garantido mesmo que determinada ferramenta deixe de existir, juro que vale a pena!

O mais indicado é comprar seu domínio, buscar um tema legal no wordpress (em sites como Envato) e investir um pouco para colocar no ar (tanto tempo quanto dinheiro).

Como inspiração, segue o portfólio do Henrique Pochmann, autor do Aparelho Elétrico.

 

Como fazer um portfólio em formato PDF

 

Para criar portfólios incríveis para imprimir e enviar por e-mail – mesmo sem ser designer.

 

Ferramentas de criação + Bancos de Imagens

 

Se você possui ferramentas de criação e edição do Pacote Adobe, uma opção é procurar modelos prontos nos bancos de imagens. Faça uma busca no Shutterstock por “portfólio” e veja a quantidade de opções disponíveis… Uma forma profissional de se apresentar, sem precisar pagar caro por isso.

 

Canva

 

Construí meu primeiro portfólio usando essa ferramenta (assim como muitas outras coisas mais). Ela é quase um “Photoshop for dummies”, com vários modelos prontos para cartões de visitas, posts em redes sociais, headers para e-mails e, é claro, CVs, apresentações e arquivos A4.

Use essas últimas opções para construir seu portfólio. Há modelos gratuitos e um bom banco de imagens para começar!

Acesse o Canva aqui.

 

Modelo de portfólio para freelancers

 

Ainda não montou seu portfólio? Para o processo de como fazer um portfólio ser mais simples, a colaboradora do Vivendo de Freela Natalia Masiero criou um modelo em PowerPoint que você pode fazer download. 

modelo de portfolio

Este modelo foi desenvolvido por nós para que seu portfólio tenha os principais elementos que um cliente procura na hora de contratá-lo.

Não é uma versão definitiva. Você pode criar, recriar e adaptar de acordo com o que faz e com quem quer convencer a contratá-lo. Aproveite e promova seu trabalho da melhor forma que puder!

 

Vamos construir um mercado freela mais profissional?

 

Por fim, fica um chamado!

Construir um bom portfólio, mostrar profissionalismo para clientes, precificar bem o trabalho, entregar qualidade em serviços…. Tudo isso é muito importante para fortalecer nosso mercado de profissionais independentes.

Algo que precisamos fazer em rede para benefício comum e, principalmente, para conseguirmos de fato “viver de freela”. Não é?

 

Como é seu portfólio? Compartilhe com os outros freelas nos comentários qual formato ou plataforma utiliza para apresentar seu trabalho e sua experiência como freelancer! 


Lembrando que estamos também no nosso canal no YouTube, com vídeos novinhos sobre a vida de freela. Assina lá para não perder nenhum conteúdo. Também marcamos presença no Facebook, Instagram e LinkedIn. Nesses canais, compartilhamos muitas dicas para ter mais sucesso como freelancer e também para aproveitar todos os benefícios da carreira independente. É claro, também respondemos dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post 😃 

Luciane Costa
Formada em jornalismo e apaixonada por conteúdo digital. Virou freelancer porque precisava de uma grana extra e acabou descobrindo que adora trabalhar assim. Gaúcha e morando em São Paulo, ela é viciada em séries de detetives e adora cozinhar.

Comentários

2 Comentários
  1. postado por
    Sofia Capinha
    out 31, 2018 Reply

    Olá Luciane!
    Antes de mais, parabéns pelo seu blog. Estou a dar os primeiros passos na área da redação de conteúdos e aqui tenho encontrado muita informação útil.

    Criei recentemente o meu portfólio na Contently e, em cima, à direita, escolhi a opção “Visible to everyone online”. No entanto, quando pesquiso o meu endereço na internet não são apresentados resultados. Não sei se está a faltar algum passo. Pode ajudar-me?

    Tenho só mais uma questão. Após algumas pesquisas sobre plataformas para trabalhar como freelancer, verifiquei que todas as opções que encontrei são plataformas brasileiras.
    Uma vez que sou portuguesa e resido em portugal, é possível trabalhar nas mesmas. E, não tendo conta bancária no Brasil, como seriam os pagamentos?

    Obrigada.

    Sofia Capinha

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      nov 4, 2018 Reply

      Olá, Sofia!
      Tudo bem?

      Tente encontrar alguma plataforma que permita receber pelo PayPal, pode ajudar. Acredito que as globais como Freelancer.com possam ser melhores.

      Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: