Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Dilemas da vida de freela: o que fazer quando perder o principal cliente?

Responda rápido! O que é melhor em uma vida freela: ter vários clientes e aquele trabalhão para cobrar todos no final do mês, ou se focar em poucos clientes que te pagam muito bem? Para quem é freela e já sabe que cobrar não é uma tarefa simples, e muito menos gostosa de se fazer, a segunda opção parece ser uma ótima estratégia, não é mesmo? Mas, e se entre esses seus poucos clientes, aquele, justamente AQUELE que te paga mais te ligar hoje para dizer: “hum, sabe o que é, pensamos melhor internamente e vamos cancelar os serviços por esse mês.”. Você acaba de perder o principal cliente! E, aí? Como lidar?

Pânico, terror e aflição! Pois é, meu caro freela. The game is over pra você!  Mas antes de se descabelar, ficar desesperado, bater a cabeça na parede e chorar, respira fundo! Que tenho umas dicas boas de quem já passou por esse “dia que não deveria existir”. Então, senta aí e vamos bater um papo sério agora. Quer saber o que fazer quando perder o principal cliente? Então, confira!

Descanse, não desista

Nada é mais claro e cristalino em uma vida freela do que a premissa do “quem não trabalha, não ganha”. Porém, isso não quer dizer que você precisa estar todo o tempo trabalhando para gerar resultados efetivos para a sua carreira de freelancer, ok? Infelizmente muitos freelancers acabam não dando o devido valor que o descanso tem, porque estão preocupados em conseguir mais clientes, mais jobs e mais oportunidades.

Porém, o descanso é fundamental. Seja para trabalhar com mais criatividade, seja para trabalhar com mais produtividade. Confesso que demorei um tempo para entender isso, mas hoje, é uma das prioridades na minha vida de freelancer: valorizar o descanso, assim como valorizo o trabalho.

E descanso é fundamental também quando a casa cai! É preciso esfriar a cabeça. E quando você perder o principal cliente e a sua principal fonte de renda junto, sim, é preciso esfriar bem a cabeça. Tire um dia off, faça coisas que você gosta e recarregue as baterias. Chore se quiser. Tenha seu próprio luto. Mas saiba que, diante de uma situação adversa, você vai precisar de energia extra para encarar o desafio que vem pela frente. Um dia off é necessário para que você tenha ânimo para continuar e não desistir e começar a buscar emprego.

São tempos de vacas magras!

Sim, encare a realidade: alem de perder o principal cliente, você perdeu uma boa fonte de renda! Então, vai precisar mexer no seu orçamento. Acredite, é melhor cortar as despesas do que entrar em dívidas, então, dê uma olhada bem honesta nas contas do mês e veja o que dá para ser trocado para gerar mais economia.

Cozinhar em casa em vez de comer fora? Trocar a academia pelo parque? Deixar de trabalhar em cafés para não gastar com guloseimas? Trocar o coworking pelo home office por um tempinho? Não pisar no shopping de jeito nenhum? Pedir um empréstimo para um familiar ou amigo? Enfim, liste suas prioridades dentro do seu orçamento, avalie como estão suas outras fontes e reaja. Lembre-se sempre que essa é uma situação temporária e que cabe a você mudar esse cenário.

via GIPHY

Aprenda com os erros

Esfriou a cabeça e ajeitou seu orçamento? Então, está na hora de refletir sobre o que aconteceu e, principalmente, aprender com os erros. O que levou você a perder o principal cliente? Foi por um motivo dado por você? Foi por um fator externo? Se você está na dúvida realmente, vale a pena mandar um e-mail e perguntar para o cliente. Mostre que a sua dúvida tem o objetivo de melhorar sua atuação profissional. Talvez ele tenha revelações que podem fazer você mudar sua postura ou mesmo sua forma de agir. E aprendendo com os seus erros, em vez de perder novos clientes, você pode conquistar novos.

Acredito que nada é por acaso. E sempre, de um jeito ou de outros, as adversidades tem algo a nos ensinar. Procure aprender!

via GIPHY

Ação e prospecção, baby!

Agora é focar em conseguir novos clientes! Dá trabalho, eu sei! Mas ficar chorando e olhando para o que já foi, não vai te levar a lugar nenhum. Então, mãos à obra! Você tem um site para divulgar seu trabalho? Que tal pegar esse tempo livre na agenda e investir em montar um! Existem ferramentas gratuitas como o WordPress e o Blogger que podem te ajudar, especialmente nesse primeiro momento onde você não tem grana para fazer um site de respeito. O Canva é outra ferramenta gratuita que pode te ajudar a fazer um layout com cara de profissional sem ter que investir nada.

Ter um blog e um site é uma excelente forma de ter um portfólio e mostrar a sua cara para o mundo. Os clientes virão depois disso, pode acreditar! Ele também pode ser uma porta o para guestpost em outros sites ligados ao seu público alvo, ajudando você a chamar a atenção de novos potenciais clientes.

Outra dica que pode trazer resultados rápidos é ativar sua rede de contatos e fazer parcerias com outros freelas para conquistar mais trabalhos. Você é redator e seu amigo webdesigner? Que tal fazer parcerias para fechar o site do cliente e a redação do conteúdo?

Tem mais umas dicas valiosas aqui, aqui, aqui e aqui para você montar um verdadeiro plano de ação e não deixar a peteca cair!

É hora de se reorganizar

É difícil ter tempo e dinheiro ao mesmo tempo, não é mesmo? Então, já que o destino te deu esse golpe e você precisa lidar com um novo espaço na agenda, está na hora de você aproveitar esse tempo e refletir sobre novos caminhos para a sua vida freela. Vale a pena investir em menos clientes menores? Que tal se associar a mais parceiros? Que tal investir na especialização em uma área? Pense e reflita sobre as opções que você tem. Pegue um papel e escreva sobre o que você quer da sua vida freela: quanto quer ganhar, quantas horas quer trabalhar, quais os prós e contras? Muitos freelancers acabaram entrando na carreira como acidente, ou seja, bicos que foram dando certo até se tornarem uma profissão. No entanto, a vida freela requer estratégias e ações sólidas como muitas empresas. É hora de arregaçar as mangas e fazer acontecer!

 

Não, não vai ser fácil. Mas acredite, quando tudo passar, você vai estar sair dessa mais forte. Lidar com clientes em uma vida freelancer não é apenas um desafio, como um aprendizado constante. The game is not over! Em uma vida freela, eu diria, ele recomeça todos os dias!


Gostou das dicas? Sabe o que é perder o principal cliente? Conte para nós como foi! Aproveita e confere essa reflexão sobre como cobrar pelos seus freelas. Clique aqui e saiba mais!

Helga Bevilacqua

Formada em Direito, deixou todas as leis para trás para se dedicar ao que ama: escrever. É copywriter e redatora desde 2013 e vive uma vida freela pingando por alguns lugares do mundo, com um laptop embaixo do braço e uma bicicleta no meio disso tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: