Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Copidesque e Copywriter: saiba a diferença entre as duas funções

Com certeza você já ouviu falar nas profissões de copidesque e copywriter. Muita gente confunde os dois ou acha que o copidesque não existe mais.

É verdade que, com a popularização do webwriting e o marketing de conteúdo se consolidando como uma das principais formas de venda, o copywriter está em maior evidência, mas é um engano pensar que o copidesque não tem mais espaço no mercado.

Quem é redator ou escritor precisa compreender bem a diferença entre as duas funções para definir onde ele se encaixa melhor.

É sobre isso que vamos falar no texto de hoje. Não deixe de ler até o fim, porque saber o que é copidesque e o que é copywriting vai ajudar você a melhorar seus serviços como freela!

O que faz um Copidesque?

Em uma definição simples, o Copidesque é responsável pela revisão gramatical e ortográfica de tudo o que deve ser publicado. Porém, sua atuação vai além da revisão.

Até os anos de 1990, uma época em que os veículos impressos figuravam entre os principais meios de comunicação do mercado, o Copidesque era considerado um dos profissionais mais importantes de uma redação.

O profissional que realiza o copidesque tem a função de revisar a formatação técnica, verificar se as informações estão corretas e se a linguagem está adequada, de acordo com as normas da editora ou da publicação em questão. E também tem total liberdade para reescrever o conteúdo caso ele não esteja adequado à proposta editorial.

Sendo assim, sua atividade ainda é muito importante, principalmente nas editoras de jornais, livros e revistas, uma vez que ele é responsável pela versão final de todas as edições publicadas.

Mas não é só nas publicações impressas que o copidesque possui lugar garantido. Este profissional é essencial nas empresas de produtos eletrônicos, por exemplo, fazendo a revisão e a formatação de manuais para seus produtos.

Até mesmo em agências de publicidade ou marketing de conteúdo, que estão em expansão, o copidesque ainda é muito requisitado.

Então, se identificou com a atuação do copidesque? Descubra agora as competências que você deve ter para ser um deles!

Quais são as qualificações necessárias para ser um bom copidesque?

Apesar de não ser exigido um diploma de curso superior, para entrar na área, é importante ter bons conhecimentos de língua portuguesa (gramática redação, literatura, semântica etc.), por isso, profissionais que cursam letras, jornalismo ou cursos relacionados acabam levando vantagem sobre os demais.

Mas, além das competências técnicas, existem algumas “soft skills” que são prioritárias para quem pensa em executar essa função. São elas:

  • Gostar de ler (entenda como ser um leitor ávido);
  • Muita prática em redação;
  • Muito foco e concentração;
  • Ser extremamente crítico e detalhista;
  • Ser organizado.

O que faz um Copywriter?

Embora as técnicas de copywriting já existissem antes mesmo que o marketing digital fosse uma realidade, elas ganharam mais destaque recentemente, com o desenvolvimento da internet como meio principal para compra e venda de produtos e, é claro das estratégias de Inbound Marketing.

O Copywriter é uma figura fundamental para executar a sua estratégia de Inbound, já que ele é um especialista em produzir textos comerciais com o objetivo de fazer o leitor tomar alguma decisão, seja ela conhecer melhor os seus produtos e serviços ou fazer a aquisição do produto.

A estratégia de Inbound Marketing é baseada no funil de vendas, que determina em qual estágio da jornada de compra um possível cliente está.

Resumindo, o foco principal do Inbound Marketing é alcançar exatamente o público da empresa — aqui denominado persona — e criar um relacionamento duradouro com ele, fornecendo informações que o ajudem a resolver suas principais “dores”.

E é aí que entra o Copywriter.

Ele criará os conteúdos certos para que os visitantes do seu site entendam o que é o seu produto e como ele pode auxiliá-lo, fazendo com que ele execute alguma ação e permitindo que avance nos estágios da jornada de compra, até a aquisição de um determinado produto ou serviço.

Animado para se tornar Copywriter? Se ligue nas competências que você precisa ter para isso.

Como ser um bom copywriter?

O primeiro passo para trabalhar com copywriting é ser um bom vendedor. Mas calma, não precisa sair de porta em porta! Basta escrever textos persuasivos, utilizando os princípios do storytelling e gatilhos mentais.

Mas, afinal, quais são os elementos que caracterizam uma boa copy?

  • Escrita clara e objetiva;
  • Focada em resultados (apresente os benefícios do que você vende e convença seu leitor)!
  • Escolha dos gatilhos mentais corretos para cada situação;
  • Persuasiva sem ser incisiva (quanto mais sutil for a sua intenção de venda, melhor).

Ficou clara a diferença entre o que é Copidesque e o que é Copywriter? Espero que sim! Mas se você ainda tiver alguma dúvida sobre essas atividades, escreva aí embaixo, nos comentários. Se não, compartilhe o texto com seus colegas. Pode ser útil para eles também!

Fatima El Kadri
Jornalista e produtora de conteúdo Web alinhado às técnicas de SEO e Inbound Marketing. Apaixonada por adquirir e compartilhar conhecimento neste universo digital.

Comentários

2 Comentários
  1. Avatar
    postado por
    José Daniel
    jul 5, 2019 Reply

    Acabei de completar uma certificação de produtor de conteúdo e esse post contribuiu para o processo. Com certeza vou recomendar no LinkedIn porque é prático e bastante escaneável.

    • Fátima
      postado por
      Fátima
      jul 15, 2019 Reply

      Fico muito contente, Daniel! Sucesso pra vc!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: