Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Minha história na fotografia freelance

Trabalhar como freelancer tem lados muito bons, especialmente para as pessoas que gostam da parte positiva de conviver com instabilidade e mudanças, que acontecem de forma bem mais frequente do que na maioria dos trabalhos convencionais. É a carreira ideal para quem também gosta de gerenciar seu próprio tempo e escolher os projetos em que irá se envolver. Foram esses alguns dos motivos que me levaram a apostar na fotografia freelance em minha vida profissional,  história que quero compartilhar com vocês neste post 🙂

Meus primeiros passos na fotografia freelance

luana costa fotografia
Foto: Fernando Lessa

Eu atuo como freelancer desde que comecei a trabalhar com fotografia, que também foi “oficialmente” em meu primeiro emprego, quando tinha 15 anos (13 anos atrás, deus, como o tempo voa!). Não lembro exatamente a primeira câmera com a qual “trabalhei”, lembro apenas que era analógica e que eu tinha que fazer uma “matemática” para chegar na luz certa (iso + velocidade + diafragma + socorrooooo). Era isso que eu entendia na época, fotografia = matemática…

Lembro também que usava o flash frata – gente, o que era aquilo? Mas não durou muito minha experiência com equipamento analógico, já fui logo para o digital, trabalhei em loja de fotografia, laboratório, estúdio, gerenciei uma equipe para produção de álbum de formatura (captação e pós), fotografia de eventos, de família, etc. A fotografia se tornou minha profissão!

Em boa parte do tempo, nunca foquei tanto em meu trabalho como freelancer por ter um emprego fixo, o que hoje vejo como um erro. Quando esse emprego fixo degringolava por algum motivo, eu estava desestruturada para dar um gás em meu trabalho individual, perdendo oportunidades de reforçar minha marca como autônoma. Mesmo assim, por estar todos esses anos lidando com a fotografia como freelancer (ora muito, ora pouco), aprendi muita coisa que posso compartilhar com quem deseja iniciar esta carreira. 

Portanto, eu diria que o primeiro passo para virar um fotógrafo freelancer é se estruturar. E como?

Minhas dicas para ser fotógrafo freelancer

Quando você vive de freelancer, seus desafios vão muito além de sua atuação profissional. Você constantemente tem uma ou outra dificuldade, pois precisa se auto-gerenciar e conciliar diferentes habilidades: vendas, gestão, marketing, ferramentas digitais, etc, etc. Por isso, é necessário que tenhamos a capacidade de nos informar e de“pedir” ajuda, além de fazer cursos e ler muito quando sentimos a necessidade de melhorar nessas diferentes áreas.

Veja abaixo algumas dicas para desenvolver essas habilidades, se estruturar como freelancer e começar a conseguir freelas em fotografia:

Tenha um portfólio legal

Foque naquilo que você quer trabalhar, na fotografia há várias áreas de atuação e focar em alguma(s) é essencial para fazer seu trabalho funcionar. Ter vários exemplos do seu foco de atuação faz com que seu portfólio seja diverso e o cliente possa ver como você atua em diferentes trabalhos sobre o mesmo “tema”.

Por favor: aprenda o básico de fotografia!

Gente, sei que está fácil de todo mundo se achar fotógrafo – por um lado acho isso incrível, estamos criando o maior registro histórico que vai existir de tudo! Comidas, gatos e selfies vão ganhar, com certeza, rs. Mas saiba o básico: regra dos terços, um pouco da história da fotografia, um pouco de fotógrafos que fizeram história, o que é ISO, velocidade, diafragma, tenha ideia de como fazer uma pinhole, como funciona o básico do seu equipamento, mexa com câmeras analógicas manuais, etc, etc.

E o melhor jeito de assimilar tudo isso: PRATIQUE MUITO! Você vai ver que ser um fotógrafo de verdade não é só apertar um botão, que as coisas não saem sempre como a gente quer: porque a pessoa mexeu, porque o céu não está tão azul e porque a árvore não tem as folhas tão verdes. O que você pode tentar fazer com seu conhecimento técnico/ repertório visual para melhorar isso? Quando as coisas não saem como queremos, só temos um recurso: olhar para o que sabemos!

Fotografia é prática

Exceto para alguns segmentos, dirigir pessoas, fotografar o imprevisto e aproveitar o momento exigem muita prática! Há, ainda, fotos nas quais não podemos errar, pois o momento não irá acontecer novamente: casamentos, aniversários, aquele passarinho raro que vou perto de você, etc. Para não perder o clique perfeito, pratique muito antes de atuar como profissional.

Faça contatos

Se você trabalha com eventos, por exemplo, é interessante conhecer outros fotógrafos (pois eles sempre recrutam uma equipe para eventos) e conhecer empresas de eventos no segmento que você quer ou gostaria de atuar. Para fazer isso, você deve pesquisar e listar as pessoas e empresas que poderia contatar e mandar seu portfólio. Outra maneira de fazer contatos é frequentar eventos e cursos da área, além de buscar parcerias.

Mantenha-se atualizado!

Hoje em dia, a maioria dos trabalhos comerciais é feito com equipamento digital, portanto, é importante que você se mantenha atualizado em relação a seu equipamento e softwares de edição, pois tudo muda o tempo todo, diferente dos tempos da HasselBlad, do filme 35mm… Ah, bons tempos! (brincadeirinha :P)

Equipamento

Claro que o sonho de todo fotógrafo é ter um set de lentes completo, pelo menos duas câmeras top e um ultra mac gigante para editar as fotos. Se apegar a isso, principalmente no início, só gera frustração, pois tudo custa muito (embora seja bem mais barato que há tempos atrás).

Portanto, é importante que você monte um set de equipamento básico e que funcione para seu seguimento, e se necessário, ter uma boa locadora por perto para adicionar algo se faltar no seu job. O custo de locação nem sempre é tão alto e compensa mais do que comprar algo que você não irá usar com tanta frequência. Aliás, em muitos países a cultura de locação é tão grande que a maioria dos fotógrafos locam, ao invés de comprar equipamentos que logo vão ter que trocar por ficarem obsoletos – lembre-se, por ser digital, a tecnologia em fotografia está mudando e muito!

Lide com a concorrência

Com o digital, hoje em dia todo mundo é fotógrafo e, mesmo com acesso fácil à câmera, muitos nem usam elas, optando pelo celular mesmo (muitas vezes até com mais qualidade). É preciso saber como lidar com essa concorrência e, se possível, criar seu próprio segmento de atuação. Assim,você não vira um fotógrafo genérico e consegue ter seu diferencial dentro da sua área.

Não tente ir muito longe sem explorar o seu redor

Tente encontrar seu mercado de clientes perto de você: empresas, pessoas, bairros. Às vezes a gente acha que o trabalho existe apenas em São Paulo, que é a “capital comercial” do Brasil, e acaba não explorando um mercado gigantesco que há nas cidades do interior. Apostar em outros mercados, que têm ainda muita possibilidade de crescer, pode te trazer mais retorno do que morar em um lugar onde todos os fotógrafos estão. 

Se atualize

Faça cursos, participe de feiras, leia sobre o que acontece, pesquise referências, siga profissionais que goste. Lembre que para todo trabalho visual é importante que a gente faça um exercício simples: ver! Precisamos ver coisas diferentes, isso enriquece nosso olhar e nos ajuda na hora de compor uma imagem com a câmera 🙂 

“Não deixe para amanhã o que…..”

Gente, ao escrever esse texto me deparei com uma coisa muito clichê: que adiei e não fiz muita coisa que gostaria de ter feito como freelancer, como ter feito alguns trabalhos “chatos” para conseguir experiência, ter feito aquele curso especifico com o cara top, ter tentado entrar em contato com algumas empresas, ter criado coisas para meu portfólio que só ficaram na minha cabeça, etc. E sabe o que vi? Que 13 anos se passaram e muita coisa eu poderia ter adicionado à minha experiência, portanto, minha última dica é: não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje! Pois o tempo voa.


Você tem dúvidas sobre como guiar sua carreira em fotografia freelance? Deixe aqui nos comentários o que falta para apostar nesta profissão!


Lembrando que estamos também no nosso canal no YouTube, com vídeos novinhos sobre a vida de freela. Assina lá para não perder nenhum conteúdo. Também marcamos presença no Facebook, Instagram e LinkedIn. Nesses canais, compartilhamos muitas dicas para ter mais sucesso como freelancer e também para aproveitar todos os benefícios da carreira independente. É claro, também respondemos dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post 😃 

Luana Costa
Autor
Luana Costa
Designer, com pós em marketing e experiência em fotografia por 13 anos. Já morou em diversas cidades e estados pelo Brasil, agora está em busca de mudar de país. Não é à toa que a coisa que mais ama é viajar. Gosta de aprender coisas novas a cada dia e trabalhar com tudo que é visual. Atualmente também trabalha com vídeos.

Comentários

11 Comentários
  1. Avatar
    postado por
    Fotógrafo
    nov 27, 2018 Reply

    Realmente fotografar vai muito alem do “apertar o botao” e também quando digo que tem muito de física e matemática na fotografia, meus colegas se impressionam.
    A abordagem do texto foi bem esclarecedora e parte alem do que é o senso comum nos dias de hoje.
    Vamos que vamos!
    Obrigado por compartilhar isso com o mundo. 🙂
    https://www.angelvideoart.com/

  2. Avatar
    postado por
    gilberto nazario
    jan 23, 2018 Reply

    mandou bem é isso mesmo,tb sou fotografo e mesmo assim estou sempre aprendendo e aprimorando,
    parabens pela dica.
    valeu!!

  3. Avatar
    postado por
    Marcia Simoes
    out 16, 2017 Reply

    Obrigada por essas dicas!

  4. Avatar
    postado por
    Lucas
    set 16, 2017 Reply

    MOÇO HELP
    e em questão de preços como pensar em um e como estipular o quanto vale o seu trabalho sem que perca clientes que não acham que não vale a pena

  5. Avatar
    postado por
    Bianca
    set 11, 2017 Reply

    Amei ler seu texto e ver como vc ama a fotografia, sou uma amante de fotos, mas infelizmente por enquanto não temos recursos para iniciar um free, pois tenho um super zoom tenho medo de ariscar e decepcionar s clientes.
    Que Deus abençoe sua jornada nesse mundo das fotos bjokas

    • Avatar
      postado por
      Rose Carla
      dez 6, 2018 Reply

      Oi, Bianca. A respeito do que disse sobre a super zoom, acho que isso não interfere tanto,, é claro que existem sempre câmeras novas no mercado, com tecnologia a perder de vista, mas a depender do trabalho que você for fazer, a super zoom não irá ser uma preocupação, você só precisa instigar seu olhar fotográfico e colocar em prática tudo que sabe. Enfim, só quis deixar um lado positivo. O mercado fotográfico, embora seja acirrado, é muito vasto! Boa sorte. 🙂

  6. Avatar
    postado por
    Adaelson F
    ago 14, 2017 Reply

    Gostei do seu texto!
    Foi realista e inspirador.

  7. Avatar
    postado por
    Lucimara Terra
    jul 17, 2017 Reply

    Adorei o texto. Trabalhar como fotógrafa freelancer é sempre muito assustador para mim, mas seu texto me fez refletir….

    Até meu portfólio que uso o do Shutterstsck. (https://www.shutterstock.com/pt/g/lucimaraterra)

    Obrigada!!

  8. Luana Costa
    postado por
    Luana Costa
    out 5, 2016 Reply

    🙂

  9. Avatar
    postado por
    Guilherme Marques
    out 3, 2016 Reply

    Muito obrigado por este texto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: