Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Como ser revisor freelancer

Oi, eu sou a Carol! Trabalho com revisão de textos desde 2008 e desde 2015 sou freelancer full-time. Já atuei em diversos ramos da revisão, como a área acadêmica, a editorial e a de comunicação. Trabalho também em menor escala como redatora publicitária e de conteúdo online. Desde 2011 escrevo sobre revisão de texto no site Revisão para quê?.

Estou aqui para falar um pouco sobre como me tornei freela e o que acho importante você fazer caso queira seguir o mesmo caminho. Partiu? 😊

Como comecei a trabalhar como revisora freelancer

Quando comecei, ainda não havia tantos ótimos blogs como este onde pudesse obter informações sobre como é viver de freela. O que aprendi nos primeiros passos foi graças a colegas de trabalho generosos que me indicaram alguns caminhos a seguir.

Por isso, acho bastante complicado começar como freelancer em uma carreira na qual você não tem referências, colegas, networking. Isso porque no início a sua credibilidade vem principalmente das indicações que recebe.

Depois de mais ou menos quatro anos como freelancer part-time, no segundo semestre de 2014 meu negócio começou a deslanchar, então vi que conseguiria pagar os boletos sem precisar do salário que ganhava como revisora publicitária. Em 2015 me tornei freelancer full-time.

Isso foi essencial na minha carreira, pois me permitiu, entre outras coisas, estudar inglês fora do Brasil e poder estar em qualquer lugar que quisesse sem me preocupar em ter ou não um emprego. (Valeu, internet, sua linda!)

Mas agora chega de falar de mim. Você deve estar curioso para saber que dicas eu tenho para quem quer seguir a carreira de revisor de texto freelancer, não é? Pois vamos lá!

O que eu acho que você precisa fazer para se tornar um revisor freelancer

1. Adquirir alguma experiência na área

Começar do absoluto zero em qualquer carreira freelancer é muito difícil. Isso porque você não tem contatos, não tem conhecimento de mercado, ou seja, não tem uma base de onde começar. Porém…

2. Fazer um curso na área

Fazer um curso de revisão de textos pode abrir algumas portas no início. Você vai conhecer pessoas, descobrir como funciona o mercado, as melhores práticas etc. Mas tome o cuidado de escolher um curso que aborde esses temas e não seja só sobre macetes gramaticais. Gramática você aprende lendo e consultando; não tem muito segredo.

3. Buscar referências de pessoas que têm algum sucesso na área

Nós aprendemos muito quando nos abrimos para ver o que outros profissionais estão fazendo e como eles lidam com problemas que nós também temos no dia a dia. Isso não quer dizer que você deve copiar cada passo dessa pessoa, mas tentar aprender com o que ela divide. Esse profissional não precisa ser necessariamente brasileiro.

O que pode ser um diferencial/ajuda para você

1. Ter curso superior em Letras ou Comunicação

Embora a graduação não seja essencial para a carreira de revisão, muitas vagas a exigem porque os recrutadores na verdade não sabem como avaliar um bom revisor (o que só outro revisor experiente é capaz de fazer). Então ela acaba se tornando, sim, um diferencial e às vezes até um requisito.

2. Ter conhecimento específico de alguma área

Se você não vem da área de Letras ou Comunicação, o que pode destacá-lo da concorrência é ter conhecimentos específicos de determinada área e de como ela se comunica – além, é claro, das habilidades linguísticas.

3. Ter uma boa base gramatical de ensino médio (sério!)

Muitos cursos de Letras sequer se aprofundam em gramática normativa. Embora você não vá usá-la o tempo todo em seu trabalho como revisor, conhecê-la é fundamental para poder transgredi-la. Então, prepare-se para usar a boa e velha análise sintática no dia a dia.

Por onde começar

Se você já é revisor e só quer dar um passo à frente em direção à carreira solo, então tudo se torna um pouco mais fácil, porque o trabalho em si você já sabe como executar.

A questão é que, quando trabalha sozinho, todos os papéis que seriam de diferentes pessoas em uma empresa passam a ser seus: marketing, comercial, financeiro, atendimento e por aí vai. Isso quer dizer que você terá de aprender a se virar com todos os aspectos da vida empresarial, ainda que em um nível bem básico.

No livro Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante, selecionei algumas perguntas que você deve se fazer antes de começar qualquer empreendimento. Acho que vale a pena citá-las aqui:

Empreendedorismo — Como começar uma empresa? O que é um plano de negócios? Preciso fazer pesquisa de mercado? Como estabelecer o que quero e preciso ganhar por mês? De que tipo de infraestrutura precisarei para começar?

Marketing — Qual será meu público? Qual é a melhor forma de me tornar conhecido nesse meio? Quanto preciso investir? Como aprender a vender serviços? Que vantagens estou oferecendo a meus potenciais clientes? Que canais vou usar para me comunicar com meu público?

Planejamento e gerenciamento financeiro — Estou preparado para as “baixas temporadas”? Sei quanto ganho e quanto gasto? Precisarei pagar um fornecedor ou parceiro? Precisarei investir num computador novo e em livros? Quanto preciso ganhar para tirar férias?

Gerenciamento de projetos — Estou preparado para assumir as demandas que surgirem? Tenho em mente parceiros que me ajudarão quando for preciso? Sei estabelecer prazos? Como conciliar vida pessoal e profissional trabalhando em casa? Tenho modelos de contrato e orçamentos‑padrão?

Aprendizado — O que sei fazer? Quais são minhas habilidades? Se um projeto do tipo X aparecer, terei o conhecimento e as ferramentas para trabalhar nele? O que preciso aprender para fazer um trabalho mais especializado? Quantos cursos posso fazer neste ano e quanto posso investir nisso? Há meios alternativos de aprendizado?

Seu plano de negócio pode começar respondendo a essas perguntas. Só aí você já terá boa ideia do que será necessário para começar a pensar em ser um revisor freelancer.

Ferramentas básicas para começar a trabalhar de casa

Computador desktop ou notebook – periféricos são plus, quando você usa notebook: monitor (pelo menos 24″ – são muitas horas de leitura por dia!), mouse e teclado externos (a ergonomia agradece).
Bom fone de ouvido – com cancelamento de ruído é plus.
Cadeira e mesa confortáveis.
Obras de referência: pelo menos uma gramática, dicionário comum (encontram-se boas versões online), dicionários/manuais de dúvidas frequentes de consulta rápida, dicionários de regência verbal e nominal.
Conexão de internet estável e rápida – ter uma conexão extra para emergências é plus e pode ser o 4G do seu celular.
Softwares: versão do Office atualizada, leitor/editor de PDFs, mensageiros instantâneos para comunicação com os clientes – Skype, Slack, Google Hangouts etc.

Como comunicar os seus serviços

Outros pontos a considerar para promover o seu negócio:

• Escolher o nicho de mercado em que deseja atuar e estudar sobre ele.
• Voltar a sua comunicação para esse nicho.
• Ter um canal de comunicação e uma forma de ser descoberto na internet (isso mesmo, você precisa ter um site).
Fugir do que todo mundo faz nessa área para se promover (tirar dúvidas bobas de português, dar lições gramaticais básicas etc.).
Educar seu público para que ele se converta nos clientes que você gostaria de ter.
• Buscar grupos online em que profissionais da área se reúnam para debater ou tirar dúvidas uns com os outros.

Onde encontrar trabalho como revisor freelancer

Além de ter um site para divulgar seus serviços, entre em contato com empresas para as quais gostaria de trabalhar, acompanhe sites como o Workana (é onde vejo atualmente a maior oferta de freelas para revisão) e esteja ligado nos grupos de revisores, pois é comum colegas que, estando sobrecarregados, indicam outros revisores. Também divulgo no Twitter oportunidades que vejo pela internet (@Revisaoparaque).

***
Bom, não quero me alongar mais neste artigo que já está muito longo. Espero que essas dicas sejam úteis para você e que elas o instiguem a buscar ainda mais conhecimento nesta carreira tão legal que é a revisão de textos.
Até a próxima! 😊


Lembrando que estamos também no nosso canal no YouTube, com vídeos novinhos sobre a vida de freela. Assina lá para não perder nenhum conteúdo. Também marcamos presença no Facebook, Instagram e LinkedIn. Nesses canais, compartilhamos muitas dicas para ter mais sucesso como freelancer e também para aproveitar todos os benefícios da carreira independente. É claro, também respondemos dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post 😃 

Reviso textos desde 2008, escrevo no Revisão para quê? desde 2011 e sou graduada em Letras desde 2013. Já revisei para editoras, agências e um montão de TCCs também. : )

Comentários

28 Comentários
  1. postado por
    Lu
    jan 18, 2017

    Eu tenho interesse em ingressar nessa área de freelas!!! Sou pedagoga, porém ser nenhum curso voltado para área de revisão. Vou começar a me organizar para ver se consigo alguma graninha extra!

  2. postado por
    NATHALIA CREDIDIO
    fev 1, 2017

    Boa noite!

    Esse site é realmente maravilhoso. Para quem está começando agora (como eu), está sendo ótimo ler cada artigo publicado.

    Parabéns!

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      fev 2, 2017

      Oi, Nathalia! Que bom ler seu comentário logo pela manhã, fez meu dia! Obrigada e sucesso na vida de freela!

  3. postado por
    Francis Rodrigues
    fev 5, 2017

    Gostei muito do artigo!
    Eu sempre quis começar uma carreira freela, mas não queria que fosse com Desenvolvimento e Tecnologia, mas sim algo mais light, que use outros conhecimentos meus.

    Estudo português para concursos e faço redações todas as semanas. Comecei a ler os artigos da Luciane no site do Trampos e senti-me apto a trabalhar na área mas não sabia como começar.

    Obrigado pelas dicas, Carolina! Abraço.

    • postado por
      Carolina Machado
      maio 16, 2017

      Aconselho também a expandir os estudos para áreas mais “arejadas” da linguagem, pois português para concursos tende a ser bem estrito em alguns aspectos. Afinal, é só mais um recorte dessa ferramenta riquíssima que se chama língua. 🙂

      Boa sorte!

  4. postado por
    Renata
    abr 3, 2017

    Obrigada pelas dicas! 😉

  5. postado por
    Simone
    maio 15, 2017

    Oi, Carolina. Sempre busco um curso bom, que realmente valha a pena investir, de revisão de texto, mas nunca encontro. Você tem alguma dica relacionada a isso?

  6. postado por
    Carmen Lúcia Theossi
    maio 18, 2017

    Olá Carolina! Gostei muito das dicas que você postou. Sou professora de Língua Portuguesa e Inglesa, mas gostaria de sair da sala de aula, por ser um ambiente muito estressante. Então, achei que pode ser uma boa oportunidade a tarefa de Revisor Freelancer. E gostaria de fazer um curso específico nessa área, que seja à distância. No entanto, não estou conseguindo encontrar. Será que você teria alguma indicação para mim? Antecipadamente agradeço sua atenção e, mais uma vez, a parabenizo pelo seu trabalho!
    Aguardo seu retorno.
    Atenciosamente,
    Carmen Lúcia.

  7. postado por
    Natalia
    maio 28, 2017

    Olá, Carolina! Adorei as dicas, muito obrigada!!
    Você poderia dizer quais são os principais grupos de revisão?

    Grata desde já 😉

  8. postado por
    Vanessa
    ago 29, 2017

    Oi Carolina, vc pode me indicar instituições onde posso fazer um curso de revisão modalidade EAD?

  9. postado por
    Graciela Paparazo
    set 11, 2017

    Olá, Carol! Tudo bem?
    Também sou revisora de textos e gostei muito do seu site! Parabéns!
    No tópico “Como comunicar seus serviços” você diz: “Fugir do que todo mundo faz nessa área para se promover (tirar dúvidas bobas de português, dar lições gramaticais básicas etc.).”
    Qual dica você pode dar para fugir do que todos os revisores fazem para se promover, que é dar dicas básicas de português? O que você acha mais interessante ou relevante para fazermos nosso marketing pessoal?

    Obrigada!
    Abraços,
    Graciela

    • postado por
      Carolina Machado
      fev 26, 2018

      Oi, Graciela!

      Conteúdos mais aprofundados são sempre bem-vindos. Mas leve em consideração também que o que falo é sugestão.
      Aqui mesmo no Vivendo de Freela você encontra dicas sobre conteúdo, vendas, marketing.
      🙂

  10. postado por
    Joacy Marley
    dez 27, 2017

    Olá,
    Amei o seu texto. Sou redatora freelancer e amo este trabalho.

  11. postado por
    Renato Medeiros
    jan 8, 2018

    Olá, Carol!
    Parabéns pra você por essa iniciativa preciosa de passar tantas dicas legais para nós.
    Sou revisor há 20 anos, fazendo revisão de livros jurídicos, e há dez atuando como copidesque para livros de medicina para editoras de porte. Também atuei no segmento de autoajuda.
    Atualmente estou desempregado e sem frilas faz um bom tempo.
    Gostaria de uma oportunidade para voltar à ativa e para mostrar que meu trabalho faz a diferença.
    Um abraço e obrigado!

    • postado por
      Carolina Machado
      fev 26, 2018

      Oi, Renato!

      Aqui no Vivendo de Freela você encontra muitas dicas sobre como promover o seu trabalho. Dê uma olhadinha nos outros posts, tenho certeza de que ajudarão. 🙂

  12. postado por
    Norberto Pedroso
    jan 11, 2018

    Pode me indicar uma revisora?

    • postado por
      Paty
      jan 28, 2018

      Adoro o jeito de escrever da Carol! Achei todas as dicas válidas 🙂

    • postado por
      Paty
      jan 28, 2018

      Norberto, se ainda estiver procurando, entra em contato comigo pelo Face: /paty.cozer que a gente conversa!

      😉

  13. postado por
    PATRICIA RODRIGUES DE MATTOS
    fev 21, 2018

    Olá gostaria de ser revisora como faco para trabalhar meu contato 13996929311

    • postado por
      Carolina Machado
      fev 26, 2018

      Oi, Patrícia!

      No Revisão para quê? você encontra muitas dicas para quem está iniciando na carreira. 🙂

  14. postado por
    Ladvania Correia
    maio 4, 2018

    Oi Carol!
    Faço revisão desde q me formei em Letras vernáculo e adoro esse exercício da revisão freelancer. Sou professora de português instrumental na educação superior e EAD. Obrigada pelas dicas já vir q sou freela de fato!! Abraço!!

  15. postado por
    Luciana Prata
    ago 12, 2018

    Oi Carol!
    Achei “sem querer” esse blog e gostei muito de saber que é possível recomeçar. Sou formada em jornalismo, mas nunca atuei na área. Atualmente faço tradução intérprete online, pois como estou morando fora do Brasil e sem trabalhar, não queria ficar com a cabeça vazia. Pela sua experiência, quais as chances de eu conseguir investir na área de revisão de textos?

  16. postado por
    Eva Portela
    ago 20, 2018

    Que ótimo!
    Sou formada em Letras – Português/Inglês, pela Universidade Católica Dom Bosco de MS, e tenho Pós-graduação em “Revisão de Textos, pela PUC Minas. Já fazia trabalhos de revisão paralelos ao trabalho que desempenhava numa Empresa de Tecnologia. Agora estou me desligando e, pelo menos por enquanto, viverei só de freella. Se quiserem contratar meus serviços, é só entrar em contato, Ok?
    Grata.

  17. postado por
    ROZINEIDE
    nov 14, 2018

    Gostei muito das dicas!

Deixe um comentário

Desenvolvido por: