Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Tá faltando equilíbrio na rotina do home office?

Muitos dos que não conhecem bem a rotina do home office podem nos imaginar trabalhando de pijama e pantufas, acordando tarde e fazendo belos intervalos para maratonar séries no Netflix. A verdade é que em nossa agenda profissional mais flexível podemos até fazer um pouco de tudo isso, mas, no fim das contas, temos tanto trabalho quanto qualquer outra pessoa que atua no modelo tradicional (ou até mais).

O problema é ver cada vez mais gente escolhendo carreiras independentes para aproveitar dessa tal flexibilidade, mas se afundando em jornadas de trabalho de 12 horas por dia e sem tempo nem para respirar – e, ainda assim, sem ganhar o suficiente para pagar os boletinhos no final do mês.

Sinais de alerta na rotina do home office

E quem sou eu para cutucar essa ferida? Alguém que já fez o mesmo, virou as noites trabalhando para ganhar a mesma coisa que ganhava como CLT fazendo 8 horas por dia. E isso não faz sentido para quem entra na carreira independente por escolha própria!

Felizmente, fui aprendendo a identificar alguns sinais de alerta, que me fizeram pensar sobre como trazer o equilíbrio de volta para a vida profissional, mesmo que ela estivesse tão misturada com a vida pessoal como acontece na rotina do home office. E são esses sinais de alerta que volta e meia avalio novamente para não me perder no caminho.

Agora é a sua vez: se algum dos pontos abaixo estiver fazendo parte da sua vida… acho que está na hora de pensar em algumas mudanças!

1.Você tem trabalhado mais de 45 horas por semana

Sim, o trabalho enobrece. Nem por isso você precisa trabalhar tanto assim.

Como CLT, em média se trabalha de 40 a 44 horas por semana, com algumas horas extras. Por que como freelancer ou autônomo precisaria ser diferente?

Inclusive, que ótimo seria conseguir trabalhar menos, ganhando o que julga suficiente para viver bem e fazer os investimentos necessários (reserva para emergência, aposentadoria, etc).

Para controlar quanto eu tempo trabalho, uso o aplicativo Toggl. Aí, no fim de cada semana, avalio como usei meu tempo nos projetos e também em atividades como prospecção de novos clientes, produção de conteúdo aqui para o blog, deslocamento para reuniões, entre outros.

2. Você começa os dias sem saber por onde iniciar o trabalho

Outro sinal de alerta de que sua agenda está bagunçada na rotina do home office é começar os dias sem saber quais são suas prioridades.

O planejamento da rotina de trabalho nos dá segurança, ajuda na produtividade e não nos deixa esquecer do mais importante.

Começar os dias sem foco pode tirar sua energia e dar espaço para aqueles imprevistos que acabam tomando muito mais tempo do que deveriam.

E como resolver? Tem um artigo inteirinho sobre planejamento da rotina de trabalho aqui no blog.

3.  Você não tem momentos de descanso

Já falamos sobre a carga horária de trabalho. Outro sinal de alerta sobre a rotina do home office não estar indo bem é a falta de tempo de descanso.

Assim como no trabalho CLT, quando trabalhando em casa, você precisa daquelas pausas para almoçar, dar uma espichada nas pernas e tomar um cafezinho. Se você termina os dias sentindo que atropelou tudo isso, está precisando um pouco mais de equilíbrio – mesmo que esteja conseguindo cumprir uma carga horária “normal”.

Se for do tipo que esquece desses momentos de descanso, vale a pena colocar na agenda um tempo dedicado para isso.

4. Dificilmente consegue manter os prazos

Estar sempre correndo atrás dos prazos também é preocupante para quem vive a rotina do home office. Principalmente quando você é o único responsável pela execução da maior parte das atividades.

Não conseguir cumprir prazos pode ser sinal de alguns fatores:

  • Falta de autoconhecimento – quanto tempo levo para fazer cada tarefa?
  • Falta de planejamento – quando preciso realizar cada tarefa?
  • Falta de precaução – como garanto que as tarefas sejam entregues em dia, mesmo se tiver algum imprevisto?

Do lado de cá, “minto” para mim mesma sobre os prazos, coloco na minha pauta no Trello sempre uns dois dias antes do prazo final acordado com o cliente. Assim, se qualquer imprevisto chegar, ainda tenho tempo de cumprir o que acordei.

5. “Estou ocupado” é sua resposta padrão

Ah, como eu tenho preguiça dessa nossa supervalorização do “estar ocupado”.

Ocupados, na verdade, todos sempre estão – mesmo quando estão ocupados curtindo uma maratona de série no sofá. Tudo é uma questão de priorização.

De qualquer forma, se você diz para si mesmo e para as pessoas ao redor que está muito ocupado o tempo inteiro, pode ser um sinal de que está realmente com muito trabalho e que a tal flexibilidade do home office passa longe do seu escritório.

6. Falta tempo para os projetos pessoais

Quando foi a última vez que se dedicou a um projeto pessoal? Como a reforma da casa, as aulas de música, o novo curso, entre tantos outros?

Ter projetos pessoais não necessariamente relacionados ao trabalho nos ajuda a ampliar horizontes e habilidades diversas – nos torna pessoas e profissionais mais completos.

Se você escolheu a rotina do home office e sequer consegue cogitar investir tempo em outro projeto… É hora de reavaliar sua rotina!

No meu caso, o Vivendo de Freela é um projeto pessoal, que sofre altos e baixos dependendo do meu volume de trabalho, é claro. Para ele ganhar a atenção merecida, tenho plano de ação, metas e prazos para ele também.

7. Livros e filmes? Nem pensar

Tempo para ler e para assistir a filmes são meu termômetro de qualidade de vida na rotina do home office. Isso porque é o que eu mais gosto de fazer com meu tempo de lazer. Para você pode ser esporte, videogame, escultura. Aliás, adoraria saber o que você faz no seu tempo livre, conta nos comentários!

Quando percebo que estou há uma semana sem abrir um livro por causa do volume de trabalho, logo me policio e organizo a agenda. É importante para manter a saúde emocional em dia fazer o que você gosta entre os turnos de trabalho!

8. Sua casa não está do jeito que gostaria

Antes de começar a trabalhar em casa achei que meu apartamento iria viver uma revolução com essa mudança profissional. Teria tempo para fazer todas as arrumações e pequenas reformas que gostaria! Ah, que engano..

Apesar de aproveitar o tempo em casa para manter ela organizada, às vezes chega a hora de dormir e acabo sentindo que estou em uma bagunça gigantesca, com louça na pia, cama por arrumar, roupa por estender… tudo porque não deu tempo de fazer essas atividades ao longo do dia e da noite.

E não, você não precisa fazer as tarefas domésticas durante seu turno de trabalho. Mas a casa arrumada ajuda muito na produtividade e no foco. E a bagunça também é um ótimo indicador de que você não está dedicando seu tempo para o lugar que é seu lar e seu escritório.

9. As pessoas que vivem com você reclamam do excesso de trabalho

Uma grande mudança na minha rotina do home office foi quando deixei de morar sozinha para morar com meu namorado.

No início me incomodava quando ele me alertava que estava trabalhando demais nos finais de semana ou até tarde da noite. E não era só ele. Amigos, família… Comecei a perceber que realmente estava pegando pesado demais.

Então, caso você também esteja ouvindo esse discurso por aí, pare para pensar se realmente não está se privando demais do descanso e da convivência com as pessoas que ama.

10. No fim do mês, mal dá para pagar as contas

E, se o fator para você trabalhar tanto for falta de grana, o problema pode ser a precificação dos seus serviços ou a sua baixa produtividade.

Apesar de estar tranquila financeiramente, também tenho períodos em que me disponho a trabalhar mais para ganhar mais (amo essa lógica na vida de freela). Porém, trabalhar 50, 60 horas por semana e ainda não ser capaz de bancar férias, fazer investimentos e até pagar as contas mais básicas não é normal.

Se isso estiver se repetindo mês após mês, é importante que você revise o valor dos seus serviços, busque projetos mais bem pagos ou até considere voltar para a vida CLT. Ou qual é a vantagem de apostar em uma carreira independente?

Home Office é liberdade, não prisão

Eu sou verdadeiramente apaixonada pela rotina do home office. Flexibilidade para ir a eventos, para marcar compromissos pessoais, para descansar quando estou doente… e até a possibilidade de uma carga horária menor do que no mundo de trabalho tradicional.

Para mim, o Home Office se tornou realmente sinônimo de liberdade no trabalho. Mas nem sempre foi assim. Já tive períodos trabalhando 12 horas por dia, sem tempo para colocar o pé para fora da porta. Cuidei pouco de mim, da minha saúde física e mental. Cuidei pouco das pessoas que são importantes. E, ainda por cima, evolui pouco como profissional.

Caso tenha se identificado com alguns dos pontos que mencionei nesse texto… de verdade, nunca é tarde para voltar dois passos, parar e pensar onde pode melhorar – produtividade, planejamento, precificação, projetos… Vai fazer um bem danado! 🙂

Luciane Costa
Formada em jornalismo e apaixonada por conteúdo digital. Virou freelancer porque precisava de uma grana extra e acabou descobrindo que adora trabalhar assim. Gaúcha e morando em São Paulo, é viciada em séries de detetives e adora cozinhar.

Comentários

12 Comentários
  1. Avatar
    postado por
    Cintia Nobre
    ago 5, 2019 Reply

    Amei, vou compartilhar com a minhas colegas assistentes virtuais.
    Como sempre mandando muitooo bem nos textos Luciane. Abaração!!!

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      ago 6, 2019 Reply

      Obrigada, Cintia!! Pelo elogio e pelo compartilhamento! Beijão e sucesso!

  2. Avatar
    postado por
    Clécia
    ago 5, 2019 Reply

    Carga horária lotada, ausência das reuniões sociais, reclamação de familiares…sinais de que a opção de freela vai bem. Hahaha! Quero chegar nesse nível. Boa matéria!

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      ago 5, 2019 Reply

      É o tipo de problema bom, ne? 🙂

  3. Avatar
    postado por
    Cleane
    ago 5, 2019 Reply

    E essa sobrecarga fica bem pior quando temos que dividir o tempo entre o emprego fixo e o trabalho como freelancer. Me reconheci em várias situações e preciso mesmo replanejar o meu tempo.

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      ago 5, 2019 Reply

      Fica muuuito pior!!Eu não consegui manter a vida dupla por muito tempo justamente por isso

  4. Avatar
    postado por
    Claudio
    ago 5, 2019 Reply

    É importante para manter a saúde emocional em dia fazer o que você gosta entre os turnos de trabalho!
    Achei interessante isso.

  5. Avatar
    postado por
    Vitor Farias
    ago 5, 2019 Reply

    Muito legal o artigo, obrigado!

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      ago 5, 2019 Reply

      Obrigada, Vitor!

  6. Avatar
    postado por
    Cinthia Martins
    jul 31, 2019 Reply

    Aquele texto que dá um tapa na cara, nos faz repensar os hábitos e chorar de desespero hahaha.

  7. Avatar
    postado por
    Leonardo Ponso
    jul 29, 2019 Reply

    Ótimo artigo! Parabéns 😄

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      jul 29, 2019 Reply

      Obrigada 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: