Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

O freelancer solitário: você não precisa ser essa pessoa!

“Mas você não se sente muito sozinha? ” Se eu ganhasse R$ 1,00 cada vez que ouvisse essa pergunta, talvez pudesse me dar alguns dias de folga. De fato, há dias em que eu me sinto muito sozinha, assim como você também deve se sentir em sua rotina como freelancer. Mas isso precisa ser um problema?

Nós somos tão acostumados a entender solidão como algo negativo que, quando pensamos ou convivemos com essa sensação, já a associamos com tristeza. Isso não acontece por acaso, afinal somos de uma cultura que entende o status solteiro como provisório e que acha estranho que alguém vá ao cinema ou ao restaurante sem uma companhia. Que tal começar a ver a solidão por outro lado?

Como a solidão pode ser positiva?

solidão

Posso dizer que de solidão eu entendo, já que moro sozinha, trabalho em casa e toda a minha família está a uns 1200 km daqui. Claro, tenho namorado e amigos aqui em São Paulo, pessoas que têm um papel muito importante na minha vida – ou já estaria falando sozinha e contando os azulejos da cozinha.

Sempre gostei da solidão, mesmo sendo uma pessoa bastante apegada ao convívio pessoal. Mas, se você ainda não consegue fazer o “Jogo do Contente” para esse ponto, deixo aqui alguns motivos pelos quais ficar sozinho é maravilhoso:

Tempo para reflexão

don draper

Sabe aqueles momentos em que você precisa pensar na vida? Avaliar bem o que vem pela frente e quais decisões tomar? Não há situação melhor para isso do que estando sozinho. Com o tempo, inclusive, você se permite refletir com mais frequência sobre o que está fazendo, sobre como se sente, sobre a sua vida. E nada de ligar a televisão para fazer companhia sempre que se sentir sozinho, esteja aberto para ouvir plenamente a si mesmo!

Espaço para entender como realmente se sente

Nesses momentos de reflexão solitária, você também consegue espaço para entender melhor como realmente se sente em relação a diferentes situações. E se permite expressar esses sentimentos também! Quem nunca engoliu o choro, conteve a irritação ou disfarçou a insatisfação para os outros? Fazer isso é muitas vezes necessário para o bom convívio social, mas, convenhamos, não faz nada bem para você…

Em uma rotina mais solitária, você tem tempo e espaço para digerir seus sentimentos, entender o que o ajuda a melhorar quando está triste e liberdade para sair um pouco da rotina quando for necessário espairecer.

Automotivação

motivação

Talvez uma das maiores dificuldades para quem trabalha sozinho é não contar mais com motivações externas frequentes, oferecidas por gestores e colegas de trabalho. É claro, os clientes costumam dar feedbacks, mas nunca de forma tão contínua e também raramente com um suporte para a execução das atividades.

Mas isso não é ruim: dessa forma, você se força a buscar a motivação internamente, não externamente. E por que isso é bom? Porque você começa a ter maior autonomia sobre seus sentimentos, conhecendo os fatores que o deixam motivado e as formas de recuperar a motivação quando for preciso.

Produtividade

Ahh, como é ótimo ter alguém para bater um papo na hora do cafezinho, no corredor ou naquele almoço prolongado. Essas atitudes, porém, podem acabar com a sua produtividade – assim como aqueles colegas que chegam para tirar uma dúvida em sua mesa ou aquelas intermináveis reuniões…

Esse é um ponto que não pode ser questionado: trabalhar sozinho é mais produtivo. Para isso, entretanto, você precisa aprender a lidar com esta solidão, evitando a procrastinação e apostando em um estilo de vida produtivo.

Independência

forrest gump

Aprender a conviver com a solidão ajuda você a ser mais independente. Uma vez que não considere mais fazer as coisas sozinho um problema, consegue ter mais autonomia em seu cotidiano. E isso faz um bem tremendo!

Ter uma companhia não vai ser mais obrigação para assistir a um filme no cinema, visitar uma exposição, viajar e tantas outras experiências. Quando alguém puder acompanhá-lo, ótimo! Mas se ninguém puder, você não irá precisar deixar seus planos de lado.

Contato com pessoas que realmente importam

Sim, conviver com pessoas é fundamental. O fundamental, entretanto, não é conviver com pessoas que realmente importam para você? Trabalhar como freelancer pode ser solitário, mas, em compensação, força você a dar mais atenção e a se esforçar para encontrar aquelas pessoas com as quais você se importa verdadeiramente, reforçando esses laços positivos para a sua vida. As relações tóxicas você pode deixar de lado…

Você não precisa ser tão sozinho!

Mesmo aceitando que a solidão não precisa ser algo assim tão ruim, existem momentos em que você vai precisar agir para não ficar tão sozinho. Isso significa, é claro, fazer além de ficar sentado no sofá esperando um convite aparecer… Afinal, relacionar-se com pessoas é muito importante, tanto para a sua vida profissional, quanto pessoal.

Veja algumas dicas para não ser “o freelancer solitário”:

Trabalhe em locais diferentes

home office
Meu home office não é capa de revista, mas adoro trabalhar nele!

Eu amo meu home office, mesmo assim não abro mão de variar o local de trabalho pelo menos uma vez por semana. Vou a cafés e espaços gratuitos de coworking, além de combinar de dividir o escritório alguns dias com um amigo que também trabalha em casa.

Mesmo que não fale com ninguém nesses dias fora do home office, já me sinto menos solitária apenas por ver outras pessoas e a movimentação da cidade.

Especialize-se

Fazer cursos e participar de eventos também é uma boa forma de se conectar com pessoas, além de ajudar na sua profissionalização como freelancer. Não se limite a temas de sua área, busque oportunidades de desenvolvimento e conhecimento sobre diferentes habilidades e competências que possam ser úteis para sua formação.

Para não gastar muito, eu procuro participar de eventos gratuitos do Google Campus ou divulgados pelo Meetup.

Aproveite as oportunidades de networking

Além dos eventos, existem outras formas de fazer networking com profissionais que podem ser futuros clientes ou parceiros de negócios. Você pode encontrar essas pessoas pelo LinkedIn ou então usar aplicativos como o BeerOrCoffee. E não tenha vergonha de marcar uma conversa, quem participa dessas redes está lá justamente para isso!

Use a flexibilidade de tempo

produtividade

Já que tem templo flexível, por que não se organizar de forma a poder ver as pessoas que importam para você? Por mais difícil que seja encontrar espaço na agenda de seus amigos, lembre-se que você tem maior facilidade de ir até eles para almoçar ou para marcar um happy hour. Tente conciliar essas saídas do home office com os dias em que irá trabalhar fora de casa, assim não compromete muito sua produtividade.

Trabalhando em casa fica mais fácil também de marcar aquelas conversas por Skype com os amigos que moram em outras cidades ou países. Muitos deles também devem estar se sentindo sozinhos!

Tenha um animal de estimação (ou plantas)

Animais de estimação podem ser excelentes companheiros no dia a dia do home office e, além de ajudar a combater a solidão, ajudam a evitar a ansiedade e o estresse. Para quem não tem ou não pode ter um animal de estimação, vale se tornar anfitrião pelo DogHero – uma forma de também ganhar um dinheiro extra.

Agora, se você não for o maior fã da ideia de ter animais em casa, pode fazer como eu e cultivar uma horta e um jardim, mesmo que more em um apartamento de 40 m². Cuidar e falar com plantas também ajuda a evitar o estresse e a manter o equilíbrio de sua saúde mental.

plantas
Essa é parte da minha horta, tem até pé de feijão <3

Faça um trabalho voluntário

Mais uma vantagem da flexibilidade de horário para quem trabalha como freelancer: você consegue mais facilmente se dedicar a uma atividade voluntária. Dedicar apenas 1 hora por semana pode ajudar muito alguma instituição e também a combater sua solidão.

Se não souber como ajudar, use o site Atados para encontrar algum projeto que precise de suas habilidades.

A solidão vai atrapalhar você?

A rotina de trabalho de um freelancer é solitária? Com certeza! Essa característica de nosso modelo de trabalho, entretanto, não precisa ser um ponto negativo. A forma como lidamos e enxergamos a solidão é o que determina se ela vai ou não atrapalhar nosso sucesso nesta carreira e nosso desenvolvimento pessoal. Aprenda a ver o lado positivo de trabalhar sozinho, aproveite os benefícios e não deixe de reforçar os laços com as pessoas que importam para você. Assim, quando perguntarem se você se sente muito sozinho, você terá prazer em dizer que sim, mas que isso não é um problema em sua vida 🙂


O que você faz para se sentir menos sozinho em sua rotina como freelancer? Compartilhe conosco aqui nos comentários!


Lembrando que estamos também no nosso canal no YouTube, com vídeos novinhos sobre a vida de freela. Assina lá para não perder nenhum conteúdo. Também marcamos presença no Facebook, Instagram e LinkedIn. Nesses canais, compartilhamos muitas dicas para ter mais sucesso como freelancer e também para aproveitar todos os benefícios da carreira independente. É claro, também respondemos dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post 😃 

Luciane Costa
Formada em jornalismo e apaixonada por conteúdo digital. Virou freelancer porque precisava de uma grana extra e acabou descobrindo que adora trabalhar assim. Gaúcha e morando em São Paulo, ela é viciada em séries de detetives e adora cozinhar.

Deixe um comentário

Desenvolvido por: