Assinar Newsletter

Receba novidades, artigos e dicas especiais.

Como não ser apenas mais um redator de conteúdo freelancer?

A vida de redator de conteúdo freelancer não é fácil, mas há quem jure que os benefícios superam as desvantagens. A flexibilidade de horários, a renda e maior o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional são bons incentivos para trabalhar de forma autônoma.

É por essas e outras que o número de trabalhadores sem vínculos empregatícios cresce cada vez mais no Brasil. Só aqui na Rock Content, já são mais de 25.000 freelas cadastrados! Diante de tanta gente, como diferenciar seu trabalho e se destacar nessa multidão?

Neste post, você vai descobrir o que é preciso ter para não ser reconhecido pelo mercado como “apenas mais um” redator de conteúdo freelancer. Acompanhe!

Dados sobre o mercado de freelancer no Brasil

O Brasil é o sexto país com maior número de freelancers no mundo, com mais de 384 mil pessoas trabalhando de forma independente. E o motivo não é apenas a instabilidade econômica e política que enfrentamos no momento.

Segundo um estudo elaborado pela trampos.co, a maioria desses profissionais é motivada principalmente pela possibilidade de aumento da renda, além da flexibilidade e liberdade para poder determinar o tempo e local de trabalho.

A pesquisa também revela que o ranking das áreas de atuação nesse nicho é liderado pelos designers, seguidos pelos jornalistas ou produtores de conteúdo.

Como clientes encontram freelancers

Uma das maiores preocupações do redator de conteúdo freelancer é encontrar clientes. Apesar de cerca de 80% deles contarem com a indicação de pessoas próximas, também é preciso investir em formas de ser visto, principalmente no meio online.

Algumas das maneiras mais eficazes para divulgar seu trabalho e aprimorar o networking são:

Marketplace de freelas

As plataformas especializadas em produção de conteúdo (como a Rock Content) podem ser uma grande ajuda para angariar clientes sem muitas dificuldades, afinal, é possível contar com o amparo de um grupo para ajudar nesse processo.

Além disso, conforme o freelancer vai ganhando mais experiência e boa reputação, os marketplaces de freelas podem oferecer estabilidade, possibilitando até a obtenção de toda a sua renda por meio de uma só plataforma.

Redes sociais

Não há como negar que o cuidado com a própria imagem profissional em perfis de redes como Facebook e Linkedin pode definir o sucesso (ou fracasso) de uma negociação com um cliente em potencial.

Quando o assunto é redes sociais, o foco não está apenas na divulgação, mas também em agregar valor ao próprio serviço. Afinal, a rede de contatos de um freelancer depende de referências online, por isso, fazer conexões valiosas e manter-se acessível a elas é importante.

Portfólios online

Ainda segundo a pesquisa da trampos.co, cerca de 52% dos entrevistados utilizam sites de currículos e portfólios para divulgar os próprios serviços. E não é por acaso: além de ter o perfil facilmente disponibilizado em uma busca no Google, essas páginas fornecem uma boa amostra dos méritos do redator para o cliente.

Um portfólio online atualizado e bem feito também pode aumentar a visibilidade do freelancer e atrair contratantes interessados, motivados pela qualidade do trabalho disponível.

O que é preciso para se destacar

redator

Em um mercado tão competitivo, mostrar-se acessível não é o suficiente para atrair a atenção e interesse de seus clientes em potencial. É preciso identificar o que exatamente o torna diferente de todos os outros profissionais e ser capaz de comunicar isso com suas estratégias de marketing.

Tudo isso começa com uma análise de mercado, sua concorrência e, o mais importante: você mesmo.

Certificações

Manter-se atualizado é fundamental para aprimorar a sua capacitação na área, passar segurança para o cliente e te dar confiança para rejeitar as propostas de trabalho mal remuneradas.

Aqui na Rock, é possível provar as suas habilidades por meio da Certificação em Produção de Conteúdo para Web e Certificação em Marketing de Conteúdo. Ambas são gratuitas e podem fazer a diferença no seu currículo.

Português impecável

Parece óbvio, mas o domínio da língua portuguesa é indispensável para que o redator escape de diversas armadilhas que possam comprometer a qualidade de sua comunicação e trabalho.

Por mais que o uso de corretores online possa ajudar a reparar os deslizes gramaticais, as palavras inadequadas, a falta de organização do texto, os erros de escaneabilidade ou até uma simples vírgula fora do lugar podem comprometer a reputação do profissional, ainda que sejam cometidos em uma mensagem ou e-mail.

Conhecimentos de marketing

Na hora de produzir, o freelancer deve pensar como um profissional de marketing ao otimizar seu conteúdo, captar clientes e exercer influência online.

Por isso, é preciso que ele domine técnicas de marketing pessoal para se promover, marketing de conteúdo para elaborar materiais engajadores e inbound marketing, para criar a melhor abordagem de comunicação com seu público.

Facilidade de pagamento

Você, provavelmente, já desistiu de alguma compra porque o comerciante não aceitava a forma de pagamento escolhida, certo? Quando o assunto é contratação de serviços, essa realidade não é muito diferente.

Por isso, uma maneira de fazer seu nome se destacar é oferecer condições que normalmente não são contempladas por outros freelancers. A dica é disponibilizar estruturas de pagamentos que funcionem para cada tipo de cliente, em forma de cartão, boleto ou disponibilização de contas para transferência em bancos diferentes.

Habilidades de vendas/sucesso do cliente

Como você já sabe, o redator de conteúdo freelancer precisa saber muito mais do que apenas escrever bem. Diversos conceitos de marketing também precisam ser compreendidos para que ele possa vender bem sua própria imagem e obter a aprovação de seus clientes.

Além disso, todo esse conhecimento também é essencial para que ele acompanhe a construção de seu conteúdo a partir da perspectiva do cliente, garantindo o alcance de seu objetivo e sucesso.

Branding

O conceito de “branding” nada mais é do que a gestão de marca. No caso do freelancer, ele não possui, e sim é a sua própria marca.

Por isso, ter e transmitir uma boa imagem de si mesmo é uma estratégia importante para gerar conversas positivas sobre sua competência e serviço.

O redator deve se tratar da mesma forma como faria com qualquer cliente. Para isso, é importante fazer uso de linguagem, imagens e estilo consistentes em sua comunicação para representar quem ele é e como trabalha.

Unique Selling Proposition

Com tantos freelancers no mercado, é comum que os contratantes se sintam perdidos ao tentar definir quem merece o seu dinheiro e confiança. É aí que entra o “Unique Selling Propositon” (ou Proposta de Utilidade) para diferenciar seu nome.

Você tem uma perspectiva única para abordar determinado assunto, sabe se posicionar melhor do que a maioria das pessoas ou tem alguma habilidade especial como redator? Mostre sua credibilidade. Os clientes gostam de freelancers excepcionais, capazes de entregar resultados além do que eles planejavam explorar.

A maneira como você se comunica e se enxerga como redator de conteúdo freelancer permitirá que os outros formem uma opinião sobre seu trabalho mesmo antes de conhecê-lo. Por isso, a melhor maneira de se destacar da multidão é ser bom no que você faz e conseguir mostrar sua autoridade em produção de conteúdo.

E você? Como costuma distinguir o seu profissionalismo nesse mercado? Compartilhe suas dicas nos comentários e interaja conosco!

Gustavo Grossi

Analista de Marketing e editor-chefe do blog Comunidade Rock Content.

Comentários

4 Comentários
  1. postado por
    Líferson Skrzek de Freitas
    ago 25, 2017 Reply

    Olá pessoal! Esse post realmente serve de ajuda para quem está começando como freela num mercado tão competitivo! Especialmente as dicas para se destacar na produção de conteúdo são demais! Muito obrigado por publicarem informações tão distintas e úteis! Preparei um guia de ajuda que pode adicionar alguns elementos interessantes. Está nesse link: https://freelancear.com.br/comecar-a-ser-freelancer-guia-definitivo

  2. postado por
    Geziel
    ago 31, 2017 Reply

    Olá, Gustavo.

    Meu nome é Geziel e sou freelancer há uns 4 ou 5 anos, mas na área gastronômica.

    Seu texto é excepcional e me forneceu um norte para alcançar minhas metas.

    Recentemente eu li um artigo falando de uma plataforma on line (e depois vi que existem inúmeras delas) que possibilitava o trabalho de freelancer fazendo algo que gosto bastante: escrever.
    Desde então, estou tentando ingressar nessa carreira, com seriedade e profissionalismo.

    Por isso, estou buscando aprimorar e atualizar meus conhecimentos e habilidades, bem como saber lançar mão de ferramentas que possam me fazer ser destaque dentre tantos ‘frelas’, conforme suas palavras supramencionadas.

    Sendo assim, se puder me ajudar, gostaria de algumas dicas especificamente para escrever e editar textos e criar conteúdo. Uma de minhas dúvidas é como aprimorar o SEO , pois vi que a grande maioria exige esse tipo de ferramenta em seus textos/artigos.

    Desde já agradeço a atenção.
    E mais uma vez o parabenizo pela postagem.

    Abraço

    • Luciane Costa
      postado por
      Luciane Costa
      set 1, 2017 Reply

      Oi, Geziel!
      Tudo bem?

      Respondendo por aqui também 🙂
      Recomendo você fazer as certificações do Hubspot, da Rock Content e da Contentools. Todas elas falam um pouco sobre SEO. O blog do Neil Patel e da Agência Mestre também são bons canais para entender mais sobre o assunto.

      Abraço e sucesso!

    • Gustavo Grossi
      postado por
      Gustavo Grossi
      set 4, 2017 Reply

      E aí Geziel, tudo bem?

      Então, dominar as boas práticas de SEO é um ponto essencial para o sucesso de um conteúdo web.

      Lembre-se que o SEO tem MUITO a ver com a forma como os motores de busca interpretam o seu texto (e isso inclui a maneira como os usuários interagem com ele).

      Primeiramente, recomendo que você leia sobre as atualizações mais recentes do Google Bot: Panda, Penguin e Hummingbird.

      Depois, sugiro que você estude cada um dos tópicos a seguir: palavra-chave, escaneabilidade, atributos alt, link building, guest blogging e persona.

      Você vai encontrar muita coisa no blog da Comunidade e aqui no VDF também!

      E se tiver mais dúvidas, ficarei feliz em respondê-las! 🙂

      Até logo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: